fbpx

A translocação do gene SRY: Quando homens podem ser XX e mulheres XY

Sabe aquela discussão sobre gênero? Pois é, hoje essa discussão ganhou conotação política e, por isso, cada lado aponta argumentos, conceitos, ideias, na tentativa de defenderem suas posições. Bem, uma delas é a seguinte: Homem é homem, pois é XY geneticamente falando, e mulher por ser XX. Ponto. É, só esqueceram de consultar os universitários.

Aqui falo um pouco sobre a curiosidade de que há homens XX e mulher XY e que isso nada tem a ver com a sexualidade da pessoa. Boa leitura. 

Todos conhecem a história do Cromossomo Sexual XX e XY, certo? A determinação do sexo biológico é frequentemente associada à presença de cromossomos XX em mulheres e XY em homens. No entanto, a natureza complexa da genética humana pode dar origem a algumas variações surpreendentes. Uma dessas variações ocorre quando ocorre uma translocação do gene SRY, que normalmente está presente no cromossomo Y. Neste artigo, exploraremos esse fenômeno intrigante, onde homens podem ser XX e mulheres XY, desvendando suas causas e consequências.

O gene SRY e a determinação do sexo: O gene SRY (Sex-determining Region Y) é um gene localizado no cromossomo Y que desempenha um papel crucial na determinação do sexo masculino durante o desenvolvimento fetal. Sua presença leva ao desenvolvimento dos órgãos sexuais masculinos, enquanto a ausência resulta no desenvolvimento de órgãos sexuais femininos.

A translocação do gene SRY: Embora o gene SRY esteja normalmente presente no cromossomo Y, em alguns casos raros, ocorre uma translocação desse gene para o cromossomo X. Isso significa que homens com uma translocação do gene SRY terão dois cromossomos X (XX), enquanto mulheres terão um cromossomo X e um cromossomo Y (XY). Essa anomalia genética pode ocorrer devido a erros durante a recombinação dos cromossomos sexuais durante a formação dos gametas.

Consequências e variações: A translocação do gene SRY pode ter várias consequências para a saúde e o desenvolvimento das pessoas afetadas. Em indivíduos XX com a presença do gene SRY translocado, ocorre o desenvolvimento de características sexuais masculinas, como testículos e pênis, embora a infertilidade seja comum nesses casos. Por outro lado, mulheres XY com o gene SRY translocado apresentam características sexuais femininas, mas também podem enfrentar desafios na fertilidade.

Impacto social e questões éticas: A descoberta de casos em que homens podem ser XX e mulheres XY impactam na concepção de gênero do indivíduo, apesar de que essa situação não determine de fato a sexualidade do indivíduo. 

É importante ressaltar que a identidade de gênero e a orientação sexual não estão diretamente relacionadas à presença ou ausência do gene SRY ou à configuração cromossômica específica. A sexualidade de uma pessoa é um aspecto complexo e influenciado por uma combinação de fatores genéticos, hormonais, ambientais e sociais. Portanto, a translocação do gene SRY não determina a sexualidade de um indivíduo.

Conclusão: A translocação do gene SRY é um fenômeno intrigante que desafia as noções convencionais de determinação do sexo. Homens com XX e mulheres com XY devido a essa translocação genética demonstram a complexidade e a diversidade da biologia humana. Portanto, quando for argumentar que homem é homem pela presença do par de cromossomos XY diga que o que vale mesmo é a identificação do gene SRY !!!

Lembre-se, independente da nossa opinião sobre identidade de gênero, o respeito é o mais importante entre todos os envolvidos !

Obrigado pela leitura. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *